Loading
Rodrigo Maia questiona sustentabilidade de intervenção nos preços do diesel
FOLHA DE S.PAULO
Mon, 15 Apr 2019 21:24

Rodrigo Maia questiona sustentabilidade de intervenção nos preços do diesel

FOLHA DE S.PAULO
Mon, 15 Apr 2019 21:24

Rodrigo Maia questiona sustentabilidade de intervenção nos preços do diesel
O presidente da C√Ęmara, Rodrigo Maia, questionou nesta segunda-feira (15) a sustentabilidade da decis√£o tomada pelo presidente Jair Bolsonaro de impedir a alta de pre√ßos do √≥leo diesel e tamb√©m a perman√™ncia no governo do ministro da Economia, Paulo Guedes, a caso pol√≠tica econ√īmica liberal fosse alterada.¬†

‚ÄúBolsonaro vai sustentar um subs√≠dio do √≥leo diesel? Tem pre√ßos internacionais. O presidente Michel [Temer], quando fez subs√≠dio, faltavam¬†seis meses para acabar o governo e custou R$ 10 bilh√Ķes. Bolsonaro tem tr√™s¬†anos e nove meses. Vai sustentar um subs√≠dio do √≥leo diesel? Amanh√£ n√£o √© mais do diesel, por que n√£o √© do meu carro, do seu carro?", questionou. Maia participou do¬† F√≥rum Exame de 100 Dias do Governo.¬†

Na quinta-feira (11), Bolsonaro ordenou ao presidente da estatal, Roberto Castello Branco, que revogasse o aumento do combust√≠vel horas depois de a medida ser divulgada, ainda na quinta, com temor de nova paralisa√ß√£o dos caminhoneiros. No dia seguinte, a Petrobras perdeu R$ 32,4 bilh√Ķes em valor de mercado.¬†
Para Maia, o custo de interferir num mercado cuja refer√™ncia de pre√ßos √© internacional pode gerar preju√≠zos muito maiores do que a simples decis√£o de n√£o mexer no pre√ßo no curto prazo.¬†Segundo o presidente da C√Ęmara, qualquer solu√ß√£o para o caso n√£o ser√° positiva, pois descontentar√° um lado, mas que √© preciso tomar cuidado com decis√Ķes olhando apenas o curto prazo.¬†

‚ÄúA solu√ß√£o que parece melhor no curto [prazo], n√£o sendo melhor no m√©dio e no longo prazo, todos v√£o pagar a conta, inclusive os caminhoneiros. As consequ√™ncias de interven√ß√£o de governo liberal numa empresa de capital aberto n√£o ter√° consequ√™ncia boa para ningu√©m‚ÄĚ, disse.¬†

Na leitura de Maia, Bolsonaro não se converteu ao liberalismo, mas fez uma aliança com os liberais por meio de seu fiador, o ministro da Economia Paulo Guedes. 

Assim, disse ele, a pol√≠tica econ√īmica do governo √© a liberal. ‚ÄúSe ele vai mudar essa pol√≠tica, passa a ter o risco de um segundo problema: como fica o ministro Paulo Guedes no meio de uma pol√≠tica intervencionista, ele sendo um dos maiores liberais que o Brasil tem?, questionou.¬†