Loading
 Rangel: “Realmente a palavra fútil é infeliz”
ionline
Tue, 21 May 2019 13:00

Rangel: “Realmente a palavra fútil é infeliz”

ionline
Tue, 21 May 2019 13:00

Rangel fez o mea culpa em relação à expressão voto fútil, vista como um 'insulto' pelos centristas, mas que acabou por ser Pedro Marques a levar ao debate desta segunda-feira na RTP.

 Rangel: “Realmente a palavra fútil é infeliz”
Rangel fez o mea culpa em relação à expressão voto fútil, vista como um "insulto" pelos centristas, mas que acabou por ser Pedro Marques a levar ao debate desta segunda-feira na RTP. “Realmente a palavra fútil é infeliz”, disse. “Quem quer ganhar ao PS, precisa de votar no PSD, é o único partido em condições de o fazer. A crítica que me fez o Pedro Marques, aceito-a de boa fé. Mas ele é o campeão de manipulação de notícias”, acusou.A troca de palavras surgiu depois de Pedro Marques ter acusado Rangel e o programa do PPE de não ter “uma palavra” sobre reforma da zona euro, que o candidato do PSD defendera ser necessária. “O que lá está é um programa securitário, muito parecido, infelizmente, a algumas coisas que encontro na extrema direita. Está lá a ideia de uma força costeira europeia, com aumento de efetivos e drones, e um direito por cima das soberanias nacionais. Parece uma polícia de choque contra refugiados.” Rangel ripostou: “No Polígrafo já foi desmentido seis vezes. Disse aqui uma coisa que é objetivamente falsa, não há nenhum programa securitário. (...) Há um problema de credibilidade nas suas afirmações.”

A primeira parte do último debate televisivo da campanha das Europeias ficou marcada por uma desvalorização consensual das sondagens, mesmo dando melhores resultados a BE, PCP e CDS. Nuno Melo falou de um “empate técnico”. João Ferreira, candidato da CDU, disse que o essencial não é saber quem ganha, mas eleger os 21 eurodeputados. "Para ser franco fez pouca diferença, ou nenhuma... Não há uma questão decisiva em que o PSD, o CDS e o PS tenham votado de forma diferente no Parlamento Europeu. A soma agregada destes partidos foram lugares desperdiçados nesse sentido", criticou. Rangel, que na sondagem da Universidade Católica para a RTP aparece com a pior votação de sempre em eleições nacionais, admitiu esperar um resultado diferente no próximo domingo. “O que espero é claramente acima disso, bastante acima disso”, afirmou.