Loading
Vereador do PSD insurge-se contra "lóbi" socialista dos cemitérios em Lisboa
Jornal de Notícias
Thu, 25 Apr 2019 17:57

Vereador do PSD insurge-se contra "lóbi" socialista dos cemitérios em Lisboa

Jornal de Notícias
Thu, 25 Apr 2019 17:57

Paulo LourençoHoje às 16:57'O lóbi socialista chegou aos cemitérios'.

Vereador do PSD insurge-se contra "lóbi" socialista dos cemitérios em Lisboa

Paulo Lourenço

Hoje às 16:57
"O lóbi socialista chegou aos cemitérios". Foi assim que João Pedro Costa, vereador do PSD na Câmara de Lisboa, antecipou a discussão de uma proposta de cooperação entre a Autarquia e uma associação de dinamização de cemitérios, durante a reunião pública do executivo municipal, realizada anteontem.

O verniz estalou quase no final da reunião pública, quando João Pedro Costa fez questão de referir os nomes que compõem a Associação dos Amigos dos Cemitérios de Lisboa (AACL), para "ajudar a perceber a proposta que aí vem". O social-democrata enumerou alguns dos nomes dos corpos sociais onde figuram três familiares de Carlos César, presidente do PS, e outros elementos com ligações aquele partido.
O social-democrata referia-se concretamente à celebração de um protocolo de cooperação entre a Autarquia e aquela associação, que, entre outros aspetos, previa a cedência de espaços nos cemitérios dos Prazeres e Carnide e de diverso material de apoio à dinamização de iniciativas nos espaços cemiteriais da capital, como exposições, concertos, ou roteiros.
Na reunião, transmitida em direto na Internet, é possível ver o presidente do executivo, Fernando Medina, a propor o adiamento da discussão da proposta, antes da intervenção de João Pedro Costa, mas o vereador do PSD acabou mesmo por elencar alguns dos nomes que compõem os órgãos sociais da AACL.

"António Jorge Ferreira, fundador e diretor de campanha de António José Seguro, fotógrafo de campanhas do PS e de eventos da Junta de Freguesia do Lumiar; Pedro Almeida, fundador e funcionário do PS na Assembleia da República (AR); Inês César, sobrinha de Carlos César e funcionária da Gebalis; João Taborda, coordenador do CAF da Junta de Freguesia do Lumiar, Catarina Farmhouse, assessora do PS no Ministério da Economia; Filipa Brigola, assessora do PS na AR, Patrocínia Vale César, deputada municipal do PS, Horácio César (irmão mais velho de Carlos César); João Soares seu antecessor; Diogo Leão, deputado do PS. E podíamos continuar a elencar outros nomes", referiu o representante social democrata.

A proposta em questão, da autoria do vereador da Estrutura Verde e Energia, José Sá Fernandes, acabaria por ficar adiada, tendo o presidente Fernando Medina admitido que a mesma venha a ser discutida "numa reunião pública", tal como era a realizada anteontem.

"Temos aqui mais um lóbi familiar socialista", sublinhou João Pedro Costa, após elencar os nomes dos dirigentes da AACL. Ao JN, o vereador confessou agora esperar pela discussão numa próxima reunião e manifestou a sua expectativa pela posição do Bloco de Esquerda, que, segundo contou, não tomaram qualquer posição durante esta discussão.

"Estou curioso de ver a posição do BE, se quer viabilizar esta proposta, uma vez que o PS não tem maioria", referiu.

O JN sabe, entretanto, que nos próximos dias serão divulgados mais pormenores relativamente ao protocolo entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Associação dos Amigos dos Cemitérios de Lisboa