Loading
Descoberta família que vivia há anos numa cave à espera "do fim dos tempos"
Jornal de Notícias
Tue, 15 Oct 2019 22:05

Descoberta família que vivia há anos numa cave à espera "do fim dos tempos"

Jornal de Notícias
Tue, 15 Oct 2019 22:05

Hoje às 21:05A polícia holandesa encontrou uma família de seis pessoas na cave de uma quinta no nordeste do país, onde viviam em isolamento há nove anos e, segundo a imprensa, esperavam 'o fim dos tempos'.

Descoberta família que vivia há anos numa cave à espera "do fim dos tempos"


Hoje às 21:05
A polícia holandesa encontrou uma família de seis pessoas na cave de uma quinta no nordeste do país, onde viviam em isolamento há nove anos e, segundo a imprensa, esperavam "o fim dos tempos".

A polícia indicou ter encontrado "seis adultos, atualmente em tratamento", sobre os quais a imprensa local diz ser um homem de 58 anos e cinco jovens com idades compreendidas entre os 18 e 25 anos.

"Nunca vi nada parecido antes", afirmou em conferência de imprensa ao final do dia Roger de Groot, o presidente do município de Ruinerwold, a vila em que se situa a quinta, perdida no meio dos campos e cercada por árvores.
"Todos os cenários estão em aberto e há uma investigação em andamento", acrescentou polícia.
Alguns não faziam ideia da existência de outras pessoas no mundo
Foi o rapaz mais velho que tornou possível a descoberta. Sujo, vestido com roupas velhas e despenteado, foi a um bar da vila em estado "confuso" na noite de domingo, pedir ajuda, revelou o gerente do café, Chris Westerbeek, em declarações à televisão local RTV Drenthe.

O jovem disse que não saía de casa "há nove anos", segundo o proprietário.

"Disse que nunca tinha estudado e parecia muito confuso, estava a falar de maneira infantil. Disse-me de onde vinha, que tinha fugido e precisava de ajuda urgente", acrescentou Westerbeek, que chamou a polícia depois do encontro com o jovem.

Na chegada ao local, a polícia prendeu um homem de 58 anos, inquilino da fazenda, "por não cooperar com a investigação". Contudo, não foi possível perceber qual era a sua ligação com a família, sendo que a polícia garante não ser o pai.

As pessoas descobertas tinham um "estilo de vida autista" na propriedade e muitas das crianças, agora adultas, "não foram registadas no registo civil", de acordo com o autarca.

Segundo a televisão local, a família vivia na cave "à espera do final dos tempos" e alguns dos membros "não faziam ideia da existência de outras pessoas" no mundo.

De acordo com a mesma fonte, a família possuía uma horta e uma cabra.